11ª FELIS 2017 » NOTÍCIAS » 18/11/2017 - 11ª FeliS encerra neste domingo (19) com palestra do escritor Paulo Lins
18/11/2017 - 11ª FeliS encerra neste domingo (19) com palestra do escritor Paulo Lins

18/11/2017

11ª FeliS encerra neste domingo (19) com palestra do escritor Paulo Lins

 

A 11ª Feira do Livro de São Luís (FeliS) encerra sua programação de 10 dias de atividades com a presença do escritor Paulo Lins, autor do livro 'Cidade de Deus', que vai ministrar a palestra 'A cultura negra', às 20h deste domingo (19), no Anfiteatro Beto Bittencourt. A mediação é do secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves. A cerimônia de encerramento acontece às 19h e conta com a presença de representantes das secretarias municipais e estaduais envolvidas no evento e parceiros. A FeliS é uma promoção da Prefeitura de São Luís e Governo do Estado.

Romancista, roteirista e poeta brasileiro, Paulo Lins é autor de 'Cidade de Deus' (1997) que foi levado para o cinema por Fernando Meirelles e recebeu quatro indicações ao Oscar em 2004. O escritor é formado em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É também autor do livro de poesias 'Sobre o Sol' (1986) e do romance 'Desde que o Samba é Samba' (2012).

Sua obra mais recente é 'Era Uma Vez... Eu!' (2014). Feito com a colaboração do ilustrador Maurício Carneiro, da atriz circense e cantora Beo da Silva e do designer gráfico Eduardo Lima, o livro reúne poesia e ilustração em uma trama dramática que convida o leitor a refletir sobre a analogia entre o lixo que produzimos e aquele que acumulamos no nosso íntimo. Lins também já escreveu diversos roteiros para o cinema e a televisão e já atuou como diretor.

CAFÉ

O Café Literário acontece no hall do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho e apresenta em sua programação saraus literários e musicais, declamação de poesias e rodas de conversas. A programação do domingo (19) é por conta da Escola de Música Lilah Lisboa que vai realizar o sarau musical 'Brilhando no café: Maria Firmina em verso e prosa', às 17h.

Logo após, a jornalista Talita Guimarães media o projeto Literatura Mútua, que traz uma roda de conversa com a escritora maranhense Déa Alhadeff, autora da série de livros de ficção 'Segredos de Uma Jovem Espiã'.

A programação do último dia do evento continua com exposições, rodas de conversa, palestras, contação de histórias, apresentações culturais e lançamentos de livros nos auditórios da Casa do Maranhão e no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, que inclui o Café Literário, o Teatro Alcione Nazaré e a Casa do Escritor, no Cine Praia Grande. Acesse a programação completa: feiradolivrodesaoluis.com.br/.

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

No Palco FeliS, das 16h às 18h30, no sábado (18), a criançada ouviu muita contação de histórias com a equipe da Secretaria Municipal de Educação e as companhias Tapete, do Imaginário e Porandura. Durante as apresentações foram sorteados 20 unidades do livro 'João, o menino cantador', da jornalista e escritora Andréa Oliveira.

Natalia Frasão e Selma Morais são professoras da rede municipal de ensino e foram as contadoras de histórias que abriram a programação do Palco FeliS deste sábado. Elas contaram as histórias 'O jacaré', 'A menina do laço de fita', 'A linda rosa juvenil' e 'A lenda do boi de São João'. "Contar histórias é brincar com a imaginação. O fato de olhar o sorriso de uma criança, o olho brilhar, isso motiva a você continuar com esse trabalho", compartilha Selma Morais.

A coordenadora do Livro Infantil da Semed e do Espaço Infantil da FeliS, Sinara Lima, destaca que está recebendo muitas crianças acompanhadas pelos pais dentro do Espaço Infantil. "A programação também apresenta desfile de fantasias e os pais leem com as crianças. Temos aqui 200 livros infantis disponíveis. A leitura abre caminhos para a escrita, interpretação, vida pessoal e profissional", ressalta.

Em seguida, a Companhia Tapete Criações Cênicas entrou em cena, com a atriz contadora de histórias Heidy Ataides e o violonista Daniel Bertoldo. O espetáculo teve como repertório o livro Arte e Manhas do Jabuti, do escritor maranhense Wilson Marques. "Escolhemos quatro das seis histórias do livro. Faço teatro há mais de 15 anos e me especializei em atividades para crianças. Sou filha de mãe leitora, que ouvia telenovela no rádio junto comigo. Minha mãe criava músicas para tornar mais divertidas as histórias que contava. Herdei isso dela", explica Heidy Ataides.

Ainda no sábado (18), às 17h, houve uma roda de conversa, com Gustavo Lacombe, no Auditório 2 (Úrsula), no Espaço Casa do Maranhão. No Anfiteatro Beto Bittencourt, teve apresentação da Orquestra Filarmônica de Sopros Sesc Musicar, às 18h, Pocket show com Negra Li, às 20h, e Reggae com o DJ Ademar Danilo, às 21h.